Jovem indiana é morta por parentes por vestir calça jeans

A Índia tem uma das populações mais jovens do mundo. Mais de 600 milhões de pessoas, ou cerca de um em cada dois indianos, têm menos de 25 anos de idade, segundo a Unesco. A juventude, sobretudo as mulheres jovens, ainda enfrentam severos problemas com as tradições do país asiático, o que inclui a manutenção de meninas fora da escola, o casamento infantil, altos índices de estupro e o controle sobre o corpo e a vestimenta.

Na semana passada, Neha Paswan, de 17 anos, foi espancada até a morte por membros de sua família no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, porque eles não gostavam que ela usasse calça jeans. A mãe da jovem, Shakuntala Devi Paswan, disse à BBC Hindi que a adolescente havia sido severamente espancada com varas por seu avô e tios após uma discussão sobre suas roupas em sua casa na vila de Savreji Kharg no distrito de Deoria, uma das regiões menos desenvolvidas do estado.

“Ela manteve um jejum religioso de um dia inteiro. À noite, ela vestiu jeans e um top e fez seus rituais. Quando seus avós se opuseram ao seu traje, Neha respondeu que jeans eram feitos para serem usados ​​e que ela iria usá-los”, disse sua mãe. A discussão cresceu e acabou em violência, ela afirma.

Shakuntala Devi disse que enquanto sua filha estava inconsciente, seus sogros ligaram para um tuk tuk e disseram que a levariam ao hospital.

“Eles não me deixaram acompanhá-los, então alertei meus familiares. Eles foram ao hospital distrital procurando por ela, mas não conseguiram encontrá-la”.

Na manhã seguinte, disse Shakuntala Devi, eles ouviram que o corpo de uma menina estava pendurado na ponte sobre o rio Gandak, que atravessa a região. Quando foram investigar, descobriram que era de Neha.

A polícia apresentou um caso de assassinato e destruição de provas contra 10 pessoas, incluindo avós, tios, tias, primos e o motorista do tuk tuk. Os acusados ​​ainda não fizeram qualquer declaração pública. com DOL


Be the first to comment

Seja o primeiro a comentar