Bebê tem o rosto cortado durante cesárea e leva 13 pontos na bochecha

Em entrevista à emissora local KRON 4, A mãe Reazjhana Williams contou que planejava ter um parto normal. “Eles me deram uma pílula para acelerar meu parto e alguns minutos depois eu estava sendo levada às pressas para uma cesariana de emergência”, lembrou. “Eles disseram que nosso bebê fez um movimento repentino e que não podiam ouvir seu batimento cardíaco.

Então, levaram Reazjhana para uma cesariana”, disse o pai do bebê, Damarqus Williams. 
Depois do parto, Kyanni estava com um grande corte na bochecha. “Disseram que o rosto dela estava próximo à parede da placenta”, contou o pai. “Além do fato de que o rosto do bebê foi cortado, há um monte de coisas que não estou entendendo sobre a cesariana de emergência”, disse Reazjhana. “E eu nunca ouvi falar de ninguém que tivesse que lidar com o rosto do bebê assim depois do parto”.

Um estudo realizado pela Rede de Unidades de Medicina Materno-Fetal de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano, dos Estados Unidos, analisou que, em cerca de 37 mil partos cesarianos realizados em 13 hospitais diferentes entre 1999 e 2000, apenas 0,7% dos bebês sofreram laceração na pele.


“Eu já fiz mais de 2.500 partos e é a primeira vez que vejo isso”, disse a enfermeira de prática avançada Lisa Merck, para a FOX21. “Essa é uma das coisas que podem acontecer, mas é muito, muito raro.”
“Eu não acho isso certo. Eles têm que ser responsabilizados pelo que fizeram”, disse Tashaira Williams, avó da recém-nascida. “Ver sua neta recém-nascida indo direto para o cirurgião plástico para receber pontos é devastador, é de partir o coração”, declarou o avô, Walter Williams.

Em nota enviada à emissora, o centro médico reconheceu o problema e disse estar solucionando junto com a família: “Denver Health está em contato direto com a família. Embora esta seja uma complicação médica conhecida em cesarianas de emergência, nosso foco é sempre fornecer cuidados no melhor interesse da mãe e do filho. Na Denver Health, a segurança e o bem-estar de nossos pacientes são nossa prioridade número um”.
PORTAL  SBN |  COM INFORMAÇÕES DA REVISTA CRESCER 

Be the first to comment

Seja o primeiro a comentar